O delegado de polícia de Oriximiná, Edmílson Faro, prendeu o vigia Ailton Ferreira da Silva a pedido do presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Andrade Sarubi (PSDB) e do vereador Márcio Canto (PTB) e, na presença de ambos e do…

Primeira do Brasil totalmente focada na educação para o trânsito, a biblioteca do Detran-PA foi criada em 1998 e começou direcionada ao público interno, funcionando no antigo prédio do órgão, ao lado da Ceasa. Em 1º de novembro de 1999,…

A Prefeitura de Belém vai revitalizar dezesseis imóveis do município que estão há anos em situação de abandono. Além do resgate do patrimônio histórico, artístico e cultural, a intenção é reduzir gastos com aluguéis de prédios que abrigam órgãos municipais.…

A empresa de ônibus Belém-Rio, que faz a linha para o distrito de Outeiro – Ilha de Caratateua, em Belém, aparentemente está falida e reduziu pela metade a sua frota, causando enorme sofrimento aos usuários do transporte coletivo. O serviço,…

DEZ ENORESOLUÇÕES E DOIS ENODESEJOS DE ANO NOVO

Recém brindamos o início de um novo ciclo e com energia renovamos esperanças e projetos. Começo de ano, período de safra. Nesta época, semelhante a nós, as parreiras dirigem toda sua energia para o crescimento dos cachos, e a força da vida se mostra mais uma vez na doçura de seus grãos, no vinho que deles extrairemos. Resultado de muito esforço e trabalho, no coração da vinha – como nos nossos – está o ‘sumo da vida’. São muitas as resoluções de ano novo, e entre elas todos queremos alegria, paz e saúde, comemorar com os amigos novos encontros e conquistas.

E, falando em vinhos e comemorações, na projeção de 2008, nós que vivemos em um país onde o inverno é ameno – poderíamos ficar mais atentos a detalhes que fazem toda diferença. 

Primeiro: prestar mais atenção ao Chardonnay. É um vinho que realmente não tem seu valor reconhecido em alguns círculos, estranhamente pelo mesmo motivo que é tão apreciado em outros: sua incrível versatilidade e estilos. 

Segundo, conhecer melhor o Riesling e o Sauvignon Blanc que, embora menos versáteis que o Chardonnay, por serem mais ácidos, são maravilhosamente refrescantes e são igualmente diferenciados em estilos.

Terceiro: os rosés merecem um olhar mais atento. São vinhos menos ácidos que os brancos, ricos em aromas e sabores das varietais tintas que os originam – o que os tornam muito interessantes, pois combinam com praticamente todos os pratos e momentos.

Quarto: apreciar espumantes o ano todo, porque embora o frio chame os tintos, os espumantes nas versões ’rouge’, quando mais encorpados, podem – e devem – ser servidos tanto quanto os tintos.

Quinto: procurar por vinhos menos óbvios. Há vinhos de excelente qualidade a preços muito convidativos.

Sexto: por uma questão de princípios, conhecer melhor os vinhos brasileiros, muitos já consagrados em concursos internacionais. Afinal, como se pode conhecer o mundo e não o seu próprio país?

Sétimo: aprender, degustar, conhecer, ler rótulos e contra- rótulos, observar a qualidade da rolha, entender o conceito de ‘custo-beneficio’.

Oitavo: apreciar os tintos jovens, nos quais os diferentes sabores e aromas das uvas são mais ‘vivos’ e facilmente identificáveis, e são vinhos menos complexos, tão diferentes dos acarvalhados e encorpados tintos de guarda.

Nono: ceder ao prazer de experimentar e descobrir as harmonizações ou os ‘démarriages’ mais interessantes. 

Décimo: desmistificar, esquecer as convenções e as regras e apreciar o vinho que mais agradar, do jeito que quiser. 

Além disso, o desejo que as pessoas descubram o poder do vinho para encantar, aproximar e criar laços, dar glamour e prazer aos mais diferentes momentos, seus benefícios para a saúde, e que não é necessário pagar caro por isso. E que os enosnobs e os enochatos desapareçam levando consigo seus preconceitos e ignorância que disfarçam sob pretextos diversos… porque, certamente, quem inventou o vinho estava de bem com a vida! Já quem inventou as regras…


(Natercia Ziero é diretora da Vinícola Cordelier)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

0 resposta em “DEZ ENORESOLUÇÕES E DOIS ENODESEJOS DE ANO NOVO”