No dia 6 de maio deste ano, o artista Eduardo Kobra inaugurou o mural “Coexistência – Memorial da Fé por todas as vítimas do Covid-19”, feito inicialmente em uma tela, no ano passado. Com 28 metros de largura por 7…

Desde o registro oficial do 1º caso confirmado de Covid-19, em 26 de fevereiro de 2020, o Brasil superou a trágica marca de meio milhão de mortos e quase 18 milhões de infectados confirmados, na tarde de 18 de junho de 2021, conforme…

Já estão conclusos à relatora no Supremo Tribunal Federal, ministra Rosa Weber, os autos da ADPF 848/DF - Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, com pedido de medida cautelar, proposta pelos governadores do Distrito Federal e dos Estados de Alagoas,…

Os artistas são os mais atingidos pela pandemia de Covid no Brasil, onde sempre foi difícílimo viver de arte, ainda mais em tempo que não se pode fazer shows, concertos, vernissages, temporadas teatrais, festivais, lançamentos de livros e mostras de…

Ocupação irregular de terras e desmatamento ilegal em Anapu

Anapu é um dos municípios mais violentos do Pará, onde são constantes confrontos armados pela posse da terra. A Operação Avarum 2,  executada por seis órgãos federais, embargou 87 hectares por desmatamento ilegal (um hectare equivale a um campo profissional de futebol) e averiguou irregularidades nas ocupações pelo Incra, responsável pelo Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Virola Jatobá. Foram aplicadas multas no valor de R$ 460 mil, que podem aumentar muito, conforme a apuração dos crimes praticados. Esses assentamentos criados pelo INCRA deveriam compatibilizar o uso sustentável da terra por meio do extrativismo e a agricultura familiar, via Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA), mas na prática têm sido alvo de conflitos possessórios e de relatos de descumprimento da finalidade.

Participaram da operação o Ministério Público Federal, pelo procurador da República sediado em Altamira; o Ministério Público do Estado do Pará, através da Promotoria de Justiça Agrária de Altamira; o Ibama, por meio do Grupo de Combate ao Desmatamento na Amazônia – Período 5; o Incra, via Unidade Avançada Especial em Altamira; a Polícia Rodoviária Federal e a Força Nacional.

 Houve apoio aéreo na tentativa de localização de suposta serraria irregular no local, sem sucesso. Há denúncia de exploração predatória da área de reserva legal, principalmente para a exploração de bovinos. Foi verificada a compra ilegal de lotes sem a devida autorização do Incra, além do que as aquisições ilegais coincidem com as áreas em que a exploração se deu de forma mais danosa ao meio-ambiente. O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) prestou auxílio operacional  na análise das imagens de satélite.

A primeira etapa da operação Avarum – que em latim significa “ambicioso” – foi em março deste ano, no PDS Anapu I, conhecido como PDS Esperança.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar