A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

MP quer bens da CDP indisponíveis

O 2º promotor de Justiça de Barcarena, Antônio Lopes Maurício, ajuizou Ação Cautelar Inominada com pedido de liminar, requerendo a indisponibilidade dos bens da Companhia Docas do Pará e empresas Minerva S/A e Global Agência Marítima Ltda., sob a acusação de que concorreram para o dano ambiental causado pelo naufrágio do navio Haidar, no último dia 6 de outubro, com uma carga de 5 mil bois vivos.
O bloqueio pleiteado deverá ser suficiente para permitir a reparação da área degradada e a compensação ambiental. E o representante do Ministério Público Estadual já avisou que o procedimento é preparatório de ação civil pública, que responsabilizará os demandados pela prática do crime ambiental, além de danos morais, materiais e, no caso da CDP, ato de improbidade administrativa, conforme o andamento de investigação já instaurada no âmbito da Promotoria. 

Leiam aqui a ação cautelar na íntegra.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *