0

Um termo muito utilizado nos dias de hoje é “barreira cutânea de proteção”. Conhecida também pelo nome de manto hidrolipídico, é a primeira barreira de proteção do organismo contra o meio externo, atua como lubrificante primário da pele, controlando então a hidratação do estrato córneo, sendo a camada mais externa da pele.

A hidratação ajuda a manter a integridade da camada de proteção cutânea assegurando as funções básicas, desde imunidade contra agentes infecciosos até a capacidade global de reparo celular. Além disso, quando mantemos o equilíbrio hídrico ajudamos a retardar os sinais de envelhecimento. Por isso é fundamental beber muita água, além de usar hidratantes apropriados para cada tipo de pele e específicos para o rosto e o corpo.

É natural a busca por tratamentos e procedimentos que possam atenuar ou retardar os sinais de envelhecimento da face. Mas vale ressaltar que os cuidados diários são essenciais.

Por isso, na consulta estética eu indico um home care adequado incluindo sempre um protetor solar, formulações contendo ativos hidratantes além de fórmulas orais, e reforço para minhas pacientes a importância desse cuidado diário, explico a necessidade de um comprometimento para que juntas possamos alcançar o resultado almejado.

Para potencializar todos esses cuidados feitos em casa, no consultório realizo um procedimento que é meu queridinho; o Skinbooster, que tem como objetivo hidratar a pele de maneira uniforme.

É uma técnica minimamente invasiva, com aplicações de pequenas injeções de um “booster” de produtos especiais à base de ácido hialurônico de maior diluição, em diversos pontos da derme. Entretanto, vale ressaltar que não tem efeito de preenchimento.

No Skinbooster a concentração de ácido hialurônico é menor, porém como promove o estímulo da absorção de moléculas de água, ao hidratar a pele induz a regeneração cutânea, acelera a formação de colágeno, recupera o aspecto de viço perdido ao longo dos anos, e assim a suavização de linhas finas acaba sendo uma consequência do tratamento.

Em geral, são realizadas três sessões com intervalo de 30 dias. Porém a quantidade só será definida na consulta, depois uma avaliação global da pele. Após o término do tratamento, a paciente sente a pele mais hidratada, com mais viço, melhora da flacidez e um resultado natural. Em relação a durabilidade do tratamento varia de 6 a 12 meses dependendo da paciente.

Reforço que a aparência jovem da pele depende diretamente da sua hidratação e o Skinbooster tem um enorme reconhecimento como rejuvenescedor.

Angelita Corrêa
Angelita Corrêa é biomédica (UFPA) pós-graduada em Biomedicina Estética (NEPUGA), com residência em Atenção à Clínica Integrada (UFPA), Mestra em Virologia (UFPA) e Doutora em Neurociências e Biologia Celular (UFPA). Ela é membro da Academia Paraense de Biomedicina, pesquisadora colaboradora pela FIOTEC no Instituto Evandro Chagas e servidora na Fundação Hemopa. Também atua em seu consultório com procedimentos estéticos faciais e corporais. Contatos via Instagram @dra.angelitacorrea, pelo e-mail draangelitacorrea@gmail.com e (91) 99609-6817.

O perigo das pipas cortantes

Anterior

Dirigente do PCdoB acusado de estupro

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Saúde

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *