Hoje a Assembleia Legislativa do Pará retomou seus trabalhos no segundo período legislativo do terceiro ano da da 19ª Legislatura, de forma totalmente presencial, apesar da reforma do prédio sede do Palácio Cabanagem e do próprio plenário Newton Miranda. Após…

Em visita oficial, a Academia Paraense de Jornalismo e a Comissão de Defesa do Patrimônio Histórico do Instituto Histórico e Geográfico do Pará pediu ao prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, o veto à alteração dos nomes da Rua da Municipalidade…

O IV Distrito Naval da Marinha do Brasil, em parceria com o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Praticagem da Barra do Pará, Sociedade Amigos da Marinha Pará, Secretarias de Saúde de Barcarena e do Estado do Pará, Tribunal…

Guy Veloso, filho do saudoso jurista, notário e político Zeno Veloso, plantou em sua memória um pé de baobá na Universidade Federal do Pará, onde o ilustre parauara se destacou como professor de direito civil e direito constitucional, formando gerações…

Rota alternativa à travessia no Moju

FOTO: ANTONIO SILVA
Depois de vistoriar o local pessoalmente, acompanhado pelo secretário especial de Infraestrutura e Logística, Vilmos Grunvald, e o secretário de Estado de Obras Públicas, Pedro Abílio do Carmo, o governador Simão Jatene determinou hoje a recuperação de um ramal de 58 Km, com acesso ao município do Acará, pela chamada Perna Sul da Alça Viária, e saída na sede do município de Moju. Será uma rota alternativa às travessia em balsas, durante o período de reconstrução da Ponte Moju Cidade. Os serviços começam já nas próximas semanas e atendem reivindicação conjunta dos municípios da região, encaminhada ao Poder Executivo através de Moção pelo deputado Raimundo Santos(PEN), Ouvidor da Alepa e presidente da Frente Parlamentar de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Mineração no Pará.

Jatene constatou que a estrada precisa de obras emergenciais, tais como reforço e reconstrução de pequenas pontes e melhorias em áreas de declive. No final da manhã, a comitiva conversou com o prefeito de Moju, Deodoro Pantoja, para que informe as comunidades locais e acompanhe a execução das obras. 

As balsas continuarão operando na travessia do rio Moju, e o tráfego na estrada alternativa só será permitido a veículos pequenos. A recuperação da ponte Moju Cidade começará com o escoramento nas estruturas, para ser feita com segurança a demolição do trecho comprometido. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *