As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

As dunas em volta do apelidado “lago da Coca-Cola”, em Salinópolis (PA), estão sofrendo progressiva destruição e nenhum órgão fiscalizador está empenhado em conter esse desastre. Moradores locais e até veranistas já apelaram à Polícia Civil, ao Corpo de Bombeiros…

Novos membros para o TSE e CJF

O Pleno do STJ vai escolher amanhã, às 18h, um membro substituto do TSE e um membro efetivo e um suplente do Conselho da Justiça Federal (CJF).
É que o ministro Humberto Martins renunciou à vaga no TSE, porque tomou posse no cargo de corregedor da Justiça Federal, o ministro Arnaldo Esteves Lima renunciou ao restante de seu mandato no CJF. Atualmente, integram o TSE os ministros Laurita Vaz (corregedora) e João Otávio de Noronha, como titulares, e a ministra Maria Thereza de Assis Moura, como substituta.
O CJF é composto pelos ministros Felix Fischer (presidente), Gilson Dipp (vice-presidente), Humberto Martins (corregedor), Maria Thereza de Assis Moura e Herman Benjamin, efetivos; e Napoleão Nunes Maia Filho e Sidnei Beneti, suplentes. 

A composição do TSE é determinada pela Constituição Federal. São sete magistrados: três eleitos dentre os ministros do STF, dois oriundos do STJ e dois advogados indicados pelo STF e nomeados pelo presidente da República.
O colegiado do CJF é composto por oito ministros do STJ, eleitos para um mandato de dois anos: cinco como membros efetivos e três como suplentes, além dos presidentes dos cinco Tribunais Regionais Federais, com mandato de dois anos, que são substituídos pelos vice-presidentes em suas faltas e impedimentos.
A presidência e a vice-presidência do CJF são exercidas, respectivamente, pelo presidente e pelo vice-presidente do STJ, membros natos. O mais antigo dos outros três ministros eleitos para o conselho exerce a função de corregedor-geral da Justiça Federal.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *