Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Nota da Sesma sobre liminar

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) esclarece que o paciente E.V.F. jamais protocolou ou solicitou verbalmente perante esta Secretaria qualquer pedido de custeio de seu tratamento no hospital A C Camargo em São Paulo.
A Sesma esclarece ainda que foi surpreendida com o mandado de segurança o qual, em decisão liminar, obrigava a Secretaria a custear todo o tratamento do paciente em SP, para que o mesmo pudesse realizar transplante autólogo de medula óssea. 



A Sesma esclarece também que de acordo com os fatos narrados pelo próprio paciente, o mesmo estava realizando o tratamento no Hospital Saúde da Mulher em Belém, através do Plano de Saúde Unimed, no entanto, por algum problema de ordem privado, entre o Hospital Saúde da Mulher e Unimed, o plano deixou de promover/autorizar o tratamento do paciente, o qual foi encaminhado pelo seu médico particular à cidade de São Paulo, para atendimento com médica do Hospital A. C. Camargo, sendo que, este Hospital mais uma vez pediu autorização para Unimed Nacional, a qual negou o atendimento. 


A Sesma afirma ainda que ao mesmo tempo em que o paciente ajuizou ação contra o município, também judicializou contra o Plano de Saúde Unimed e que após contato da Sesma com o Hospital A. C. Camargo, no setor de contas particulares, o município de Belém foi informado que o tratamento do paciente estava sendo devidamente custeado pela Unimed, em hospital conveniado ao plano de saúde do paciente, informação esta, devidamente confirmada pela Unimed através de documentação anexadas a petição de informações prestadas no Mandado de Segurança e que confirmam a autorização e o atendimento ao paciente.”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *