Casarões da CDP saqueados e em ruínas
Abandonado há cerca de vinte anos pela Companhia Docas do Pará, o casarão que até o início dos anos 2000 servia como...
Ver mais
Perigo quando as águas azuis do Tapajós ficam verdes
O Tapajós, já reconhecido como o mais belo rio do mundo, é um dos maiores da Amazônia e às suas margens...
Ver mais
As incríveis coleções do Museu Paraense Emílio Goeldi
Com importância singular nos campos científico, sociocultural e político, os acervos arqueológicos e etnográficos do Museu Paraense Emílio Goeldi, sediado em...
Ver mais
Previous
Next

O procurador-geral de Justiça César Mattar Jr. recebeu, ao lado do subprocurador-geral de Justiça Eduardo Barleta, do 2º subcorregedor-geral Geraldo Rocha; do presidente da Associação do Ministério Público do Pará (Ampep), promotor de Justiça Márcio Maués Faria, e do chefe de gabinete da PGJ, promotor de…

A roda de conversa “Novíssimas teses sobre a Cabanagem”, com o jornalista Sérgio Buarque de Gusmão, pesquisador e autor do livro “Nova História da Cabanagem: seis teses revisam a insurreição que incendiou o Grão-Pará em 1835”, o historiador Geraldo Mártires Coelho, professor titular aposentado da UFPA, e a cientista política…

O Ministério Público do Estado e o Ministério Público Federal criaram um Grupo de Trabalho Interinstitucional para tratar das questões envolvendo as comunidades quilombolas e populações tradicionais do Marajó, de modo articulado com o Grupo de Trabalho Agrário do MPPA e acompanhamento dos Centros de Apoio Operacional…

Figura na pauta da reunião virtual do Pleno do Tribunal de Justiça do Estado do Pará desta quarta-feira, 16, o julgamento de Processo Administrativo Disciplinar contra os juízes Raimundo Moisés Alves Flexa e Marco Antônio Lobo Castelo Branco. Em julho de 2019, circulou amplamente nas redes sociais gravação em áudio na qual o prefeito de…

Jornalistas em parceria inédita com o MPPA

Pela primeira vez na história do Pará, jornalistas participarão ativamente das questões afetas à atuação do Ministério Público do Estado. Em visita oficial da diretoria da Academia Paraense de Jornalismo ao Procurador-Geral de Justiça, César Mattar Jr., assuntos de interesse público foram abordados, entre os quais a proteção ao patrimônio histórico, arquitetônico, artístico e cultural, o uso e ocupação territorial nas cidades, direitos humanos e de cidadania. Vários integrantes da APJ são também advogados, professores, magistrados e pesquisadores e integram outras entidades importantes como as Academias Paraenses de Letras e de Letras Jurídicas, além do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, e podem contribuir com notas técnicas e registros históricos, além de divulgação, debates e audiências públicas. Como resultado concreto já está sendo agendada uma reunião ampliada de membros da APJ, IHGP-PA e MPPA, com a participação dos dirigentes das entidades. César Mattar Jr. pretende criar uma Comissão Técnica para tratar dos procedimentos referentes ao patrimônio público, de modo a avançar no ordenamento e proteção ao centro histórico de Belém e monumentos espalhados pela cidade, que vêm sendo alvo de furtos e depredação há anos. A reunião será no Solar do Barão do Guajará, sede do IHGP-PA, que é presidido pela mestra Anaíza Vergolino.

O jornalista, advogado, escritor e artista plástico Sebastião Godinho, por exemplo, tem valioso trabalho de pesquisa do sobre os monumentos e edificações históricas de Belém, com registro de datas, procedências, ocupações, fotos e desenhos. O jornalista, advogado e escritor Walbert Monteiro também já publicou livros com o resultado de suas pesquisas sobre as igrejas de Belém, de relevância histórica e arquitetônica. 


O Procurador-Geral de Justiça recebeu de presente obras literárias de autoria do vice-presidente da APJ e presidente da Academia Paraense de Letras Jurídicas, Célio Simões: “Recados da Memória”; de Linomar Bahia: “Reflexões de uma quarentena” e um exemplar do livro de memórias do saudoso governador Aurélio do Carmo, além de um documentário audiovisual sobre sua trajetória profissional, de quase setenta anos, que foi tema de TCC; de Walbert Monteiro: Reflexões reclusas” e “Rosário, um tesouro que se descobre”, e de Octávio Pessoa: “Asas de um rio – A saga dos Catalinas na Amazônia, todas autografadas.

Na reunião, da qual participou o chefe de gabinete da PGJ, promotor de Justiça Alexandre Tourinho, a presidente da Academia Paraense de Jornalismo, jornalista e advogada Franssinete Florenzano, manifestou gratidão ao Procurador-geral de Justiça César Mattar pela acolhida e total disponibilidade ao trabalho conjunto. Enfatizando o avanço da APJ no estreitamento dos laços institucionais e com a população de modo geral, ela destacou a relevância do Ministério Público do Estado no fortalecimento à liberdade de imprensa e salientou: “para a Academia Paraense de Jornalismo foi uma reunião muito feliz, que resultou em parceria inédita com o Ministério Público do Estado do Pará. Não queremos restringir a nossa atuação a debates acadêmicos e sim atuar de modo efetivo para garantia de direitos. A cidadania se constrói de modo coletivo, e a APJ está pronta e disponível para colaborar com os poderes públicos, tanto na divulgação das demandas quanto na solução dos problemas”.

Por sua vez, César Mattar Jr. declarou que “a Academia Paraense de Jornalismo é relevante protagonista no necessário debate para a garantia de direitos e para a consecução de políticas afirmativas e de fortalecimento da cidadania. A visita de sua direção à Procuradoria-Geral de Justiça, e assim ao Ministério Público do Estado, nos honra e realça o compromisso da instituição e da academia, que seguem engajadas em projetos de interesse público social”, e presenteou os jornalistas com a obra “Memórias do Ministério Público do Estado”.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email

Conteúdo relacionado

Participe da discussão

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar