O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

Jornalistas em parceria inédita com o MPPA

Pela primeira vez na história do Pará, jornalistas participarão ativamente das questões afetas à atuação do Ministério Público do Estado. Em visita oficial da diretoria da Academia Paraense de Jornalismo ao Procurador-Geral de Justiça, César Mattar Jr., assuntos de interesse público foram abordados, entre os quais a proteção ao patrimônio histórico, arquitetônico, artístico e cultural, o uso e ocupação territorial nas cidades, direitos humanos e de cidadania. Vários integrantes da APJ são também advogados, professores, magistrados e pesquisadores e integram outras entidades importantes como as Academias Paraenses de Letras e de Letras Jurídicas, além do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, e podem contribuir com notas técnicas e registros históricos, além de divulgação, debates e audiências públicas. Como resultado concreto já está sendo agendada uma reunião ampliada de membros da APJ, IHGP-PA e MPPA, com a participação dos dirigentes das entidades. César Mattar Jr. pretende criar uma Comissão Técnica para tratar dos procedimentos referentes ao patrimônio público, de modo a avançar no ordenamento e proteção ao centro histórico de Belém e monumentos espalhados pela cidade, que vêm sendo alvo de furtos e depredação há anos. A reunião será no Solar do Barão do Guajará, sede do IHGP-PA, que é presidido pela mestra Anaíza Vergolino.

O jornalista, advogado, escritor e artista plástico Sebastião Godinho, por exemplo, tem valioso trabalho de pesquisa do sobre os monumentos e edificações históricas de Belém, com registro de datas, procedências, ocupações, fotos e desenhos. O jornalista, advogado e escritor Walbert Monteiro também já publicou livros com o resultado de suas pesquisas sobre as igrejas de Belém, de relevância histórica e arquitetônica. 


O Procurador-Geral de Justiça recebeu de presente obras literárias de autoria do vice-presidente da APJ e presidente da Academia Paraense de Letras Jurídicas, Célio Simões: “Recados da Memória”; de Linomar Bahia: “Reflexões de uma quarentena” e um exemplar do livro de memórias do saudoso governador Aurélio do Carmo, além de um documentário audiovisual sobre sua trajetória profissional, de quase setenta anos, que foi tema de TCC; de Walbert Monteiro: Reflexões reclusas” e “Rosário, um tesouro que se descobre”, e de Octávio Pessoa: “Asas de um rio – A saga dos Catalinas na Amazônia, todas autografadas.

Na reunião, da qual participou o chefe de gabinete da PGJ, promotor de Justiça Alexandre Tourinho, a presidente da Academia Paraense de Jornalismo, jornalista e advogada Franssinete Florenzano, manifestou gratidão ao Procurador-geral de Justiça César Mattar pela acolhida e total disponibilidade ao trabalho conjunto. Enfatizando o avanço da APJ no estreitamento dos laços institucionais e com a população de modo geral, ela destacou a relevância do Ministério Público do Estado no fortalecimento à liberdade de imprensa e salientou: “para a Academia Paraense de Jornalismo foi uma reunião muito feliz, que resultou em parceria inédita com o Ministério Público do Estado do Pará. Não queremos restringir a nossa atuação a debates acadêmicos e sim atuar de modo efetivo para garantia de direitos. A cidadania se constrói de modo coletivo, e a APJ está pronta e disponível para colaborar com os poderes públicos, tanto na divulgação das demandas quanto na solução dos problemas”.

Por sua vez, César Mattar Jr. declarou que “a Academia Paraense de Jornalismo é relevante protagonista no necessário debate para a garantia de direitos e para a consecução de políticas afirmativas e de fortalecimento da cidadania. A visita de sua direção à Procuradoria-Geral de Justiça, e assim ao Ministério Público do Estado, nos honra e realça o compromisso da instituição e da academia, que seguem engajadas em projetos de interesse público social”, e presenteou os jornalistas com a obra “Memórias do Ministério Público do Estado”.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Participe da discussão

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *