Na terça-feira da semana passada (19), quando estava em votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de Indicação de autoria da deputada Professora Nilse Pinheiro transformando o Conselho Estadual de Educação em autarquia, detentora de autonomia deliberativa, financeira e administrativa,…

A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Índios aprendem a salvaguardar sua memória

Com
representantes das etnias Kayapó, Tembé, Munduruku e Kaxuyana, o Museu Paraense
Emílio Goeldi realizou oficina de áudio e vídeo em documentação indígena. Cerca
de 20 estudantes, em sua maioria de Letras, dentre eles 11 indígenas,
participaram da atividade, estratégia para sensibilizar e capacitar para
técnicas, métodos e equipamentos adequados à documentação do patrimônio
cultural que não pertence apenas às comunidades indígenas, mas a toda a
sociedade. As oficinas incentivam os próprios indígenas a salvaguardar no tempo
eventos, músicas e crenças de suas etnias e assim contribuir para a valorização
de suas línguas e culturas.


A
Doutora em Linguística Ana Vilacy Galúcio, coordenadora de Ciências Humanas do
Museu Goeldi, coordena o projeto Centro de Documentação Permanente de Línguas e
Culturas Indígenas da Amazônia, implantado em 2009 com recursos do Ministério
da Justiça, por meio do Conselho Federal Gestor do Fundo de Direitos Difusos. O
acervo lingüístico da Coleção Científica do Museu Goeldi é um dos maiores do País,
com cerca de 1.300 itens coletados desde o final da década de 1970, e está
sendo transferido para um servidor digital. O MPEG registra quase 70 línguas
indígenas.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *