Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Deputado federal Sérgio Guerra se foi

O PSDB está de luto. Faleceu hoje o deputado federal Sérgio Guerra (PE), ex-presidente nacional da legenda (2007 a 2013) e presidente do diretório tucano em Pernambuco e do Instituto Teotônio Vilela, que exercia seu quarto mandato na Câmara. Internado há 15 dias no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, ele não resistiu a uma pneumonia que agravou seu estado geral de saúde. Ele tinha 66 anos e deixou quatro filhos. Há exatos 13 anos morria Mario Covas, em um fatídico 6 de março.

 Severino Sérgio Estelita Guerra nasceu em 9 de novembro de 1947 no Recife (PE). Economista, empresário e criador de cavalos de raça, teve carreira política intensa. Ocupou a diretoria do Departamento de Economia do Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais na capital pernambucana no final da década de 60.
Filiado ao PMDB em 1981, no ano seguinte foi eleito deputado estadual e, em 1986, se reelegeu 
pelo PDT. Em 1989 se filiou ao PSB e assumiu os cargos de secretário Estadual de Indústria, Comércio e Turismo e de Ciência e Tecnologia no governo Miguel Arraes. Foi eleito deputado federal em 1990, reeleito em 1994 e 1998.
Reassumiu, entre 1997 e 1998, a Secretaria de Indústria e Comércio, no último mandato de Arraes. Em 1999, deixou o PSB e ingressou no PSDB, partido que presidiu e onde ficou até a morte. Participou do primeiro governo Jarbas Vasconcelos, ocupando a Secretaria Extraordinária. 

Guerra se elegeu senador por Pernambuco em 2002, com 1.675.779 votos. Na eleição à presidência da República, em 2006, coordenou a candidatura de Geraldo Alckmin. Em 23 de novembro de 2007, foi eleito presidente do PSDB, substituindo Tasso Jereissatti. Ficou no posto até 18 de maio de 2013. Na sua gestão, consolidou o PSDB na posição de maior força da oposição no Brasil. Além disso, modernizou o processo de comunicação da legenda, investiu em mídias sociais ( Facebook e Twitter) e incrementou o diálogo do partido com os diversos segmentos da sociedade (jovens, mulheres, minorias, sindicalistas). Guerra coordenou a campanha de José Serra à Presidência da República em 2010.
No Congresso, se tornou um dos maiores especialistas em matérias de orçamento e era reconhecido por sua grande capacidade de articulação política. Em 2011, 2012 e 2013 figurou na lista dos “Cabeças do Congresso” elaborada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) que indica os nomes de maior destaque no Legislativo. Também no Parlamento, propôs o Fundo de Apoio ao Biodiesel e a regulamentação da atividade de propaganda comercial na modalidade de mídia exterior. Integrou CPIs e o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. No ano passado, participou das comissões de Relações Exteriores e Defesa Nacional e da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul.
(com informações da Agência PSDB) 

Paz à sua alma.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *