Desde sua origem, Marabá (PA) sofre anualmente enchentes dos rios Tocantins e Itacaiúnas e a população que reside em áreas de risco fica em situação de vulnerabilidade. Todos os anos a defesa civil estadual e municipal planeja, monitora e prepara…

Em noite de gala na próxima segunda-feira, 24, às 19h, no Teatro Maria Sylvia Nunes, em Belém, o governador Helder Barbalho vai lançar o 110º Campeonato Paraense de Futebol, o Parazão Banpará 2022, com transmissão ao vivo pela TV e…

Todos os órgãos de segurança estão trabalhando de forma integrada para dar suporte à população em face da destruição do pilar central e iminente desabamento do vão da ponte do Outeiro. O Centro Integrado de Comando e Controle da Segup…

O Procurador-Geral de Justiça do Estado do Pará, César Mattar Jr., recebeu em audiência o advogado Arnaldo Jordy e uma comissão integrada por Simone Pereira, da Universidade Federal do Pará; Marcelo Alves, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e…

Delegados de polícia engrossam greve




“As entidades
representativas dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Pará vêm a público
comunicar os motivos pelos quais os seus sindicalizados decidiram pela greve a
partir do dia 17 de dezembro de 2013:
1.             
Que desde o ano
de 2010 os Delegados de Polícia Civil são reconhecidos pela Constituição do
Estado do Pará como carreira jurídica de Estado;
2.             
Que há dois anos
vem, sem sucesso, tentando junto ao governo do Estado implementar uma pauta de
revindicações que dê condições dignas de trabalho à categoria e por conseguinte
melhores resultados para a sociedade paraense, que vive momentos delicados com
relação à segurança pública;
3.             
Que atualmente o
salário pago a um Delegado de Polícia Civil é um dos menores do Brasil; nesse
sentido, em comparação com as demais carreiras jurídicas do Estado do Pará, a
remuneração percebida pelos Delegados de Polícia é infinitamente menor;
4.             
Que mesmo atuando
24 horas na defesa e garantia dos direitos de todo cidadão, em todos os
municípios do Estado, além da questão remuneratória, os Delegados de Polícia
ainda carecem de condições dignas de trabalho, em razão do número reduzido de
profissionais, da falta de estrutura física, da demora na abertura de concursos
e do grande número de aposentadorias; e
5.             
Valorizar o
Delegado de Polícia é valorizar a Segurança Pública e a Justiça!
Delegado de Polícia Civil, o primeiro a garantir o
direito de todo cidadão.

Agora a coisa ficou feia. Os delegados de polícia do Pará, em assembleia geral,
decidiram pela deflagração da greve a partir do dia 17, diante da
intransigência do governo em atender as reivindicações da categoria. E
divulgaram este comunicado à população. Será que o secretário de Segurança vai continuar a dizer que está tudo sob controle?




Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *