Casarões da CDP saqueados e em ruínas
Abandonado há cerca de vinte anos pela Companhia Docas do Pará, o casarão que até o início dos anos 2000 servia como...
Ver mais
Perigo quando as águas azuis do Tapajós ficam verdes
O Tapajós, já reconhecido como o mais belo rio do mundo, é um dos maiores da Amazônia e às suas margens...
Ver mais
As incríveis coleções do Museu Paraense Emílio Goeldi
Com importância singular nos campos científico, sociocultural e político, os acervos arqueológicos e etnográficos do Museu Paraense Emílio Goeldi, sediado em...
Ver mais
Previous
Next

O procurador-geral de Justiça César Mattar Jr. recebeu, ao lado do subprocurador-geral de Justiça Eduardo Barleta, do 2º subcorregedor-geral Geraldo Rocha; do presidente da Associação do Ministério Público do Pará (Ampep), promotor de Justiça Márcio Maués Faria, e do chefe de gabinete da PGJ, promotor de…

A roda de conversa “Novíssimas teses sobre a Cabanagem”, com o jornalista Sérgio Buarque de Gusmão, pesquisador e autor do livro “Nova História da Cabanagem: seis teses revisam a insurreição que incendiou o Grão-Pará em 1835”, o historiador Geraldo Mártires Coelho, professor titular aposentado da UFPA, e a cientista política…

O Ministério Público do Estado e o Ministério Público Federal criaram um Grupo de Trabalho Interinstitucional para tratar das questões envolvendo as comunidades quilombolas e populações tradicionais do Marajó, de modo articulado com o Grupo de Trabalho Agrário do MPPA e acompanhamento dos Centros de Apoio Operacional…

Figura na pauta da reunião virtual do Pleno do Tribunal de Justiça do Estado do Pará desta quarta-feira, 16, o julgamento de Processo Administrativo Disciplinar contra os juízes Raimundo Moisés Alves Flexa e Marco Antônio Lobo Castelo Branco. Em julho de 2019, circulou amplamente nas redes sociais gravação em áudio na qual o prefeito de…

CRIE SEUS COQUETÉIS

Querem aprender as manhas de preparar um bom drinque apenas por esporte, para utilizar o conhecimento em festinhas particulares ou jantares com os amigos? Então sigam as dicas:
• O primeiro princípio é básico: não se deve misturar ingredientes na coqueteleira ou no copo sem ter feito um teste antes. O conhecimento do sabor e do efeito que as combinações irão gerar é primordial para oferecer ao cliente um produto de qualidade.

• Os drinques nunca devem ser deixados prontos. As bebidas têm que ser servidas e feitas na hora, para não estragar o sabor e o visual do coquetel.

• Os destilados devem vir acompanhados de água, já que as bebidas deste tipo acabam desidratando quem as toma.

• Antes das refeições devem ser evitados os coquetéis muito doces. Eles devem servir para abrir o apetite e uma bebida muito açucarada pode agir de forma contrária, deixando a sensação de satisfação.

• O aspecto visual conta tanto quanto o sabor. Já está comprovado que a aparência aguça o paladar. Preste atenção máxima à aparência de seus drinques, cuidando para que eles estejam sempre apropriados ao público e ao local.
Se quiserem dar o primeiro passo por conta própria, podem começar por uma receita simples e ao mesmo tempo clássica e sofisticada: o dry martini.

Ingredientes:

• 2 colheres (chá) de vermute seco
• 3 colheres (sopa) de gim
• 1 azeitona (que não seja conservada em óleo)

Modo de preparo:

• Coloque uns três ou quatro cubos de gelo no copo misturador.
• Adicione o gim e o vermute e mexa suavemente com uma colher de cabo de longo.
• Coe a mistura em uma taça de haste fina, previamente resfriada.
• Acrescente a azeitona e pronto!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email

Conteúdo relacionado

0 resposta em “CRIE SEUS COQUETÉIS”

Compartilhar