0
Olha, a piracema vem chegando.
O cardume estua de alegria.
Muitos deles vem sobrenadando,
Ao comando inato da orgia.

É o amor que chega, sempre mais,
A se acasalar, reproduzir,
Nesses fluviários esponsais,
Fecundar sementes do porvir.

Quando fico perto de você,
É no seu sorriso que se lê
Que este nosso amor é um poema,

Uma poesia verdadeira,
De se amar demais. A vida inteira
Nossos corações em piracema.

José Wilson Malheiros
Magistrado do Trabalho Aposentado, Advogado, Músico, Poeta, Compositor, Instrumentista, Professor, Jornalista, Diácono e Escritor.

Jubileu de ouro da turma de direito de 1971 e homenagens

Anterior

Vidas por um fio e a paixão remista

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *