Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

A Menina Da Vassoura

O Pará é conhecido também por suas estórias extraordinárias.

Temos, em Belém, a mulher do taxi, o padre sem cabeça da igreja de S. João etc.

Cada localidade possui seus fantasmas tradicionais, suas estórias diferentes a assombrarem geração após geração.

O imaginário popular em nossa terra é riquíssimo.

Lembrei-me agora da famosa menina da vassoura.

Essa lenda atravessou as fronteiras de Belém e se propagou pelo Estado todo.

Quando eu era criança, em Santarém, e fazia qualquer coisa que minha mãe reprovava, ela sempre dizia:

– Deixa de ser malcriado. Numa igreja em Belém existe a estátua de uma menina. Ela foi ameaçar a mãe com a vassoura e virou pedra.

Aquela estória me enchia a imaginação e me atormentava a infância.

Como seria essa tal menina? Coitada da pobrezinha!

Quando vim para Belém a fim de estudar, fazer vestibular e trabalhar, resolvi tirar a limpo a estória da tal adolescente.

Mas a belíssima igreja de Santo Alexandre vivia fechada.

Certa manhã, passei pelo largo da Sé e vi que o templo estava aberto. Estavam reformando.

Era a oportunidade que eu aguardara por toda a vida.

Exclamei com todos os sorrisos:

– Hoje vou ver a menina que quis bater na mãe com a vassoura e virou estátua.

Paulo Chaves, o grande secretário de cultura e meu amigo estava lá, comandando as reformas.

Ele me falou, com um sorriso irônico.

Queres ver? Sobe a escada, está lá.

Eu acreditei e comecei a bisbilhotar cada centímetro da igreja.

Alguns me juravam que a menina existia e que agora estava escondida, pois era proibido mostrar.

Os operários nada me diziam.

Fiquei frustrado. Não achei a famosa estátua.

Mas, acabei premiado. Consegui contemplar o belíssimo museu de arte sacra e saí dali  para almoçar e revitalizar a amizade com o Paulo.

Depois alguém me contou  (não garanto que seja verdade) que a tal menina seria uma imagem de Nossa Senhora da Soledade em cujas mãos alguém com espírito jocoso colocou um cabo de vassoura, gerando a lenda.

Hoje em dia, se a tal menina fosse, mesmo, encontrada, por certo, não mais iria servir de freio para meninos sapecas, mas com certeza iríamos repetir, em Belém do Pará, mais um episódio semelhante à estranha e fantástica história da mulher de Lot, na Bíblia, que foi transformada numa estátua de sal, por desobediência.

Imagem do arquivo do IPHAN

*O artigo acima é de total responsabilidade do autor.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Participe da discussão

1 comentário

  1. A historia da menina da vassoura é menos intrigante do que a do filho que a manter relações sexuais com a mãe ficou a ela grudado até a i intervenção médica.
    O caso do inusitado priapismo era bastante divulgado no saudoso castanhal de outrora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *