Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

OSTP nos 350 anos de Santarém

Foto Elza Lima
Regida pelo maestro Miguel Campos Neto, a  Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz faz, em homenagem aos 350 anos de Santarém, amanhã, concerto na Casa da Cultura. Tocará trechos da ópera Guilherme Tell, de Rossini; Finlândia, de Sibelius; o Trenzinho do Caipira, de Villa-Lobos; e Mourão, de Guerra Peixe, com arranjo de Mateus Araújo.
Wilson Fonseca, o maestro Isoca, ícone da música paraense, será lembrado com a execução do bolero Poema de Amor e da Canção da Minha Saudade – “hino sentimental” de Santarém (letra: Wilmar Fonseca) – que ganharam roupagem sinfônica de seu filho, o compositor e magistrado Vicente Fonseca, que representará no evento o TRT 8ª Região. A Samaritana (schottish brasileira) e a Abertura Sinfônica Centenário de Santarém também constam no repertório. O hino oficial da cidade (letra de Paulo Rodrigues dos Santos)  será entoado pelo Coral Jovem Maestro Wilson Fonseca, regido por Agostinho Fonseca, também filho do maestro Isoca, que dirige a Escola de Música, a Orquestra Jovem e o Coral “Maestro Wilson Fonseca”.
A data de fundação de Santarém, como aldeia missionária, em 22 de junho de 1661, oficializada pela Lei Municipal nº 9.270/1981, resulta de pesquisas históricas realizadas pelo maestro Isoca, publicadas no “Meu Baú Mocorongo”, coletânea em 6 volumes editada pelo Governo do Estado, via Seduc/Secult,  e lançado em 17.11.2006, data do aniversário de Wilson Fonseca, quando aconteceu o primeiro concerto da OSTP em Santarém, durante a inauguração do busto de Isoca no Aeroporto local, denominado “Maestro Wilson Fonseca”.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *