Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Maestro paraense brilha em NY

Vídeo e fotos: Gabriella Florenzano

O jovem e carismático maestro parauara Miguel Campos Neto regeu neste fim de semana, em Nova York, a Chelsea Symphony, em duas apresentações, na sexta e no sábado, na St. Paul Lutheran Church (315 West 22nd Street, Manhattan). A programação abriu a 11ª temporada da Orquestra, “Flight Paths”, e celebra a diversidade de músicos que foram inspirados por NY ou deixaram sua marca na cidade.

O ponto alto de ambos os concertos foi a Sinfonia nº 9 de Dvořák, “From the New World” – a primeira grande obra composta em Nova York, com estreia mundial em 1893, que se tornou imediatamente popular – , em participação na New World Philharmonic’s New World Initiative. 

Durante esta que é a sua 175ª temporada, a Filarmônica de Nova York está celebrando a cidade e seu papel como um lar adotado para muitos. Através do projeto Iniciativa do Novo Mundo, está criando uma oportunidade para todos os nova-iorquinos de ouvir e se relacionar de forma criativa com a Sinfonia do Novo Mundo de Dvořák, compreender sua importância e apreciar seu papel na história cultural e a contribuição à vibrante comunidade musical de Nova York.
O repertório dos concertos da The Chelsea Symphony, regidos por Miguel Campos Neto, incluiu duas estreias mundiais: “Summer Mountains” (Danny Gray) e “Concerto for Viola and Orchestra”, por Sarah Haines (Michael Boyman), além de tangos de Astor Piazzolla: “Grand Tango” e “Adios Nonino”.

A cantora lírica Gabriella Florenzano, que assistiu ao espetáculo de sábado na primeira fila, conta que todas as peças foram muito aplaudidas, mas a execução de Dvorak foi lindíssima e especial. Miguel – conta – “estava como que possuído pelo espírito da ragatanga, livre, hipnotizante, fulgurante. Foi maravilhoso.  E todos na Orquestra, inclusive o atual regente, disseram que gostam muito dele e querem que volte sempre a Nova York”. 

O talentoso maestro Miguel Campos Neto é regente titular da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, da Orquestra Altino Pimenta e da Orquestra Jovem Vale Música, no Pará. É Mestre em Violino, além de Regência Orquestral, formado no Mannes College of Music de Nova York, e se dedica com ardor à sua arte e ao ensino da música a crianças e adolescentes. Foi um dos fundadores da The Chelsea Symphony de Nova York, e durante cinco anos seu diretor artístico e regente titular. Como convidado, já regeu a Orquestra Sinfônica de Porto Rico, a The Mannes Orchestra e a Franz Liszt Orchestra Academy. Um de seus diferenciais é que rege de memória, sem partitura, o que é raro no mundo inteiro. No Brasil, só ele e mais dois maestros são capazes dessa proeza. Um orgulho para todos os paraenses e brasileiros.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *