A Cosanpa abriu nada menos que seiscentos buracos imensos nos bairros mais movimentados de Belém, infernizando a vida de todo mundo com engarrafamentos e causando graves riscos de acidentes, principalmente porque chove sempre, e quando as ruas alagam os buracos…

O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Alepa pede ao Congresso anistia a PMs

A Alepa foi  unânime ao aprovar, na sessão de hoje, requerimento de autoria da bancada do PT, liderada pelo deputado Edilson Moura, no sentido de que a Câmara dos Deputados elabore e aprove Projeto de Lei de anistia criminal aos policiais militares e bombeiros que participaram das manifestações por melhores salários e condições de trabalho na primeira semana de abril, considerando já ter sido aprovado,  em primeiro turno, o Projeto de Lei que lhes garante anistia administrativa. 

A anistia criminal compete ao Congresso Nacional. Os militares do Rio Grande do Norte, Bahia, Roraima, Tocantins, Pernambuco, Mato Grosso, Ceará, Santa Catarina, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Alagoas, Minas Gerais, Rondônia e Sergipe já foram beneficiados, justifica Edilson Moura, ao defender a iniciativa.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *