Para marcar os quinze anos de criação das Florestas Estaduais de Faro, Trombetas e Paru, da Estação Ecológica Grão-Pará e da Reserva Biológica Maicuru, na Calha Norte, hoje (4), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) lançou…

Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Existe um erro de etiqueta que quase todos os restaurantes atualmente cometem. Você sabe qual?

Você está almoçando em algum lugar com seu amigo ou namorado e ele termina de comer antes de você. Daí surge o garçom que mais que rapidamente retira o prato dele da mesa lhe deixando sozinha com o seu. Você tem duas opções aqui: ou você fica comendo sozinha (e se sentindo constrangida por isso) ou você se apressa e termina a refeição para entregar também o seu prato. As vezes o entrega até antes mesmo de terminar de comer. Essa cena se repete todos os dias em quase todos os restaurantes do país, porque em algum lugar do passado alguém sem conhecimento algum de etiqueta disse que retirar o prato do comensal assim que ele termina de comer seria o certo a se fazer. E esse costume absurdo se espalhou como uma praga.

Bem, retirar somente o prato de quem terminou a refeição, deixando o outro comendo sozinho não é o certo a ser feito. Não se deixa uma pessoa comendo sozinha. Nunca se constrange um cliente. A regra de etiqueta diz que somente depois de TODOS terminarem suas refeições é que os garçons podem retirar os pratos da mesa.

Regras de etiqueta a servem para fazer com a que a convivência entre as pessoas seja mais tranquila e fácil. Elas devem ser sempre observadas porque fazem sentido. O que não faz sentido algum é sair para se divertir e terminar a noite constrangida comendo sozinha ou ter que entregar seu prato sem ter terminado, porque o garçom já está muitas vezes até limpando a mesa.

Outro erro que acontece demais é quando-e tenho certeza de que você já presenciou isso- você está num restaurante com uma mesa ao lado com crianças que resolvem assistir a desenhos animados em alto volume enquanto os pais fingem não perceber que estão incomodando todos os outros clientes. Passei por isso ontem. O lugar tinha uma seleção excelente de músicas, mas todos estavam sendo obrigados a ouvir a Galinha Pintadinha que tocava na mesa vizinha.

Para essas situações o ideal é que o estabelecimento já mantenha um ou dois fones de ouvido que possam ser emprestados aos pequeninos. O garçom vai até lá e oferece o acessório. Caso a família se recuse a usar, deve ver informada então que o volume do desenho deve ser desligado ou abaixado de uma forma que somente a criança escute. Afinal, imagine se todos resolvessem ouvir suas próprias seleções musicais ao mesmo tempo? Eu o meu jazz, a mesa do lado o seu funk e a do outro lado uma música clássica? Tudo ao mesmo tempo…

Tratar com clientes é sempre difícil e delicado, sabemos. É por isso que o dono de restaurante deve investir em aulas de etiqueta para seus funcionários e deve prepará-los para todos os tipos de situações.

Uma vez eu estava com meu marido em um restaurante quando uma mesa resolveu que era hora de discursar. Pegaram o microfone e ficaram mais quarenta minutos falando, falando, e todos os clientes do lugar foram obrigados a ouvir discursos que só interessavam a essa mesa específica, que simplesmente arruinou o almoço de todas as outras, sem que nenhuma providência fosse tomada. Porquê o gerente não interveio?

Porque com certeza o dono do restaurante tem medo de desagradar o cliente abusado. Todavia é melhor desagradar um, do que todos. Saber agir nessas horas faz parte de um bom atendimento.

Observar regras de etiqueta e ter um treinamento para sair de “saias-justas” pode diferenciar o seu espaço dos demais. Atendimento e comportamento da equipe podem fidelizar ou afastar o cliente do seu empreendimento. Pequenos detalhes muitas vezes significam a diferença entre uma casa com fila na porta e outra com mesas vazias.

Esse post fala sobre restaurantes, mas vale para qualquer outro tipo de negócio. Um bom empreendedor deve preparar seus funcionários para todos os tipos de situações, lembrando que as vezes é melhor desagradar um que vai reclamar na hora, do que todos os outros que ficarão provavelmente calados, mas não retornarão mais.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *