Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Aprovado à unanimidade pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei nº 245/2021, de autoria do Poder Executivo, dispondo sobre a denominação do Arquivo Público do Estado do Pará, em homenagem ao jurista e professor paraense Zeno Augusto de Bastos Veloso,…

Cinema & comida

Nada de engolir quilos de pipoca e guloseimas. A maior prova de que essa relação pode ser prazerosa, sem deixar de ser reflexiva e crítica, iniciou na última quarta-feira e acaba amanhã, em Bologna, no V Festival Internazionale di Cinema e Cibo – Slow Food on Film. O evento intercala filmes com jantares e outras refeições rigorosa e deliciosamente preparadas. Tudo em defesa da boa alimentação, ecologicamente correta. O Pará, pela segunda vez, está muito bem representado. “Seu Bebé vai pra Itália” , documentário de 2006, produzido (em DV cam) por Manuel Carvalho, mostra o personagem Benedito Batista de Silva, 60 anos, lavrador de Bragança, considerado referência local em produção de farinha. Identificado para o mundo gastronômico através do Projeto Mandioca, Seu Benedito foi protagonista no documentário “O Professor da Farinha“, que rodou o planeta e proporcionou o convite para o novo filme. “Seu Bené vai pra Itália” mostra a viagem do agricultor desde sua cidade natal até o seu retorno. O encontro com diversas culturas, lavradores do mundo inteiro, assim como o encanto em conhecer a cultura européia se mescla com o profundo contato afetivo que o personagem cria com a família que o recebe na Itália. O filme fala da importância de romper barreiras, desde as culturais, econômicas e até mesmo as físicas, numa aventura antropológica.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *