O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

O mundo ainda tem jeito

Um dos mais íntegros, atuantes e respeitados membros do MPE-PA, o promotor Waldir Macieira, titular da Promotoria de Defesa da Pessoa com Deficiência e do Idoso, não poupa esforços na busca diária de meios para a defesa de grupos vulneráveis. Mas ficou emocionado com a presença de pacientes e a carta enviada pelo médico Alexandre Rosa, que atende pacientes carentes no Hospital Bettina Ferro, no campus da UFPA em Belém, após conseguir liminar judicial garantindo medicamento que evita a cegueira a portadores de degeneração de mácula e diabéticos. 

Eis a o teor da carta, escrita pelo oftalmologista Alexandre Rosa,  um médico com ‘M’ maiúsculo:

“Prezado Promotor
Dr Waldir Macieira da Costa Filho

Nestes tempos modernos onde a vida anda por demais corrida, onde as pessoas reclamam da falta de tempo, por vezes palavras de gratidão deixam de serem ditas.
Gostaria de manifestar meu sincero agradecimento a V. Exa. pelo empenho na solução do problema dos indivíduos portadores de doença retinianas (diabete e degeneração de mácula). Eu, como médico e ser humano, estava extremamente indignado com a situação na qual estes pacientes se encontravam.

Imagine o pesar com que eu precisava comunicar aos mesmos que atualmente não havia possibilidade de continuar o tratamento, pois a Secretaria de Saúde havia resolvido não disponibilizar mais o medicamento deles.
Nesses nossos muitos “Brasis”, onde existem distorções grotescas que impossibilitam o acesso de grande parte da população às condições mínimas de saúde, ao nos depararmos com atitudes como a de V.Exa. devemos parar e elogiar não só o seu trabalho como profissional bem como de todo o Ministério Público. 

Com certeza, estendo estes agradecimentos aos familiares e sobretudo aos pacientes que serão beneficiados pelo seu senso de justiça. 

Cordialmente, 
Dr. Alexandre Rosa 
Médico Oftalmologista 
CRM PA 7754″

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *