A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

O drone, a ponte e o secretário

O secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, está precisando tomar um banho de ervas daquelas poderosas que há no Ver-O-Peso, em Belém. Adepto de esportes radicais – ele salta de para-quedas, voa em asa-delta, pilota jet-ski e outros quetais – e premido pelo tempo curto face a muitas responsabilidades, entre elas o cronograma para executar a obra de recuperação da ponte do rio Moju -, ele comprou um drone (veículo aéreo não tripulado) com seus próprios recursos, pagou algo em torno de R$25 mil, com os impostos inclusos, para assistir em tempo real, a partir de seu celular, ao andamento dos serviços. Pois bem. Logo de início a engenhoca foi apreendida na alfândega, porque a fiscalização achou que teria fins comerciais. Depois que conseguiu provar que seria para ajudar no seu trabalho como agente público, conseguiu a liberação. Mas, no primeiro dia de uso efetivo, o operador aproximou demais o drone da estrutura da ponte. Ondas eletromagnéticas desgovernaram o aparelho, que filmou tudo mas na hora de se recolher literalmente mergulhou no fundo do rio. Agora Kleber está sem a geringonça, que não tinha seguro, por isso sem direito a reembolso, sem o material das filmagens, que foi todo perdido, e vai ter que ir pessoalmente fiscalizar a obra. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *