Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

O juiz federal Henrique Jorge Dantas da Cruz condenou a União e o Estado do Pará à obrigação de fornecer Cerliponase Alfa (Brineura®) a uma criancinha de quatro anos durante todo o período de tratamento, sem interrupção. O remédio deverá…

A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa aprovou à unanimidade, hoje (15), as contas do governador Helder Barbalho relativas ao exercício de 2020. Conforme o relatório do presidente da CFFO, deputado Igor Normando (MDB), a receita bruta…

Complexo Tapajós

A Eletronorte realizou audiência pública em Itaituba, onde quer instalar base para o complexo Tapajós, com previsão de construção de cinco hidrelétricas. O projeto é inspirado na logística da Petrobrás, com transporte dos operários em helicóptero, eliminando a necessidade de construção de vilas no entorno das usinas, para reduzir o desmatamento. As usinas-plataformas, sem necessidade de abertura de estrada, serão montadas com os equipamentos levados por via fluvial ou aérea.
O inventário da bacia do Tapajós já foi entregue à Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, e a primeira a ir a leilão deve ser São Luiz do Tapajós, com potência de 6,133 mil MW, já incluída no Plano Decenal de Energia 2008-2017, com início de operações previsto para janeiro de 2016. A outra UHE do rio Tapajós é Jatobá, com 2,338 mil MW.
Os números impressionam: a região tem 200 mil quilômetros quadrados de áreas de preservação – equivalente aos Estados de Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Sergipe juntos -. São 22 unidades de conservação, além de terras indígenas e da área militar da Serra do Cachimbo. A área alagada será terá cerca de 2 mil Km2 de reservatórios – cinco vezes o espelho d’água da Baía de Guanabara.
A Eletrobrás diz que o complexo terá capacidade para gerar 50,9 milhões de megawatts-hora por ano, equivalente ao consumo de 30,5 milhões de barris de petróleo. E quer terminar os estudos até o fim de 2010, para fazer o primeiro leilão em 2011.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *