Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

Sucupira é aqui

A Ilha do Mosqueiro está literalmente um lixo. O promotor de justiça Mauro de
Almeida ajuizou ação civil pública contra a prefeitura de Belém com pedido de
liminar por causa do lixão a céu aberto na rodovia PA-391, causando dano
ambiental. O MP requer que a prefeitura seja obrigada a não jogar mais lixo sob
pena de multa diária a ser paga pelo prefeito Zenaldo Coutinho(PSDB) e que a
área degradada seja recuperada por um plano. Já havia sido instaurado
procedimento administrativo preliminar, convertido em inquérito para apurar o
caso.
O agente distrital Ivan José dos Santos,
durante o (des)governo do ex-prefeito Duciomar Costa(PTB), afirmou em agosto de
2012 que o local era destinado somente a lixo de natureza orgânica.

A justificativa foi de que área formava “piscinões” com foco de mosquito da
dengue e houve a orientação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA)
para que despejasse lixo no local (!).
Em julho do ano passado o agente Ivan
dos Santos enviou ofício à promotoria informando que a prefeitura continuaria a
despejar lixo na área por conta das chuvas. Em audiência pública em maio deste
ano, da qual o representante da Secretaria municipal de Saneamento e o agente
distrital Gilberto do Nascimento participaram, o representante da Sesan se
comprometeu a apresentar uma solução para o problema, mas nada foi feito. 




Contando uma coisa dessas, parece história de Sucupira. 




Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *