Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Sondagem do impacto do trabalho infantil

A Comissão de Combate ao Trabalho Infantil do TRT8, sob a coordenação das juízas titulares da 5ª e 2ª Varas do Trabalho de Belém, Zuíla Dutra e Vanilza Malcher​, começou a tabulação de 200 mil questionários já aplicados junto aos alunos das escolas públicas, a fim de levantar informações sobre o impacto do trabalho infantil. A iniciativa é inédita, porque são as próprias crianças e adolescentes que respondem à pesquisa. Dessa forma, o resultado ​contribuirá para uma atuação mais efetiva das instituições parceiras, no desenvolvimento de políticas públicas e ações que buscam a alteração positiva do quadro no Pará. A tabulação do material conta com ​a participação dos alunos da Faculdade Maurício de Nassau. Após ​essa fase, os dados serão ​repassados para a Universidade Federal do Pará, que​, por meio de seu Instituto de Pesquisa Científica, apresentará o diagnóstico final. 

O município de Belém teve toda sua rede envolvida pela Semec.  Marabá ​já recebeu 80 mil questionários para serem aplicados, através de videoconferência entre a juíza Zuíla Dutra​, a Secretaria Municipal de Educação, a Prefeitura, os Conselhos de Direito e Tutelar e entidades locais, além de Marabá, Abaetetuba, Castanhal e São Miguel do Guamá,​ Altamira, Parauapebas​, Breves e Ananindeua, com os prefeitos participando das reuniões e assumindo o compromisso de aplicação dos questionários o mais rápido possível.

No final do ano passado, a organização da campanha elaborou, imprimiu e disponibilizou um milhão de questionários para a Secretaria Estadual de Educação do Pará e escolas municipais do Pará e do Amapá.  

Desde agosto de 2014, o TRT8, com o apoio do Tribunal de Justiça do Estado do Pará e mais de 70 parceiros, iniciou uma grande mobilização no sentido de erradicar  o trabalho infantil no Pará, que, de acordo com a última pesquisa PNAD, ainda registra cerca de 198.000 casos. Remo e Paysandu, assim como todos os demais clubes de futebol do Pará e a Federação Paraense de Futebol aderiram, com o envolvimento direto de atletas e dirigentes falando nas principais partidas sobre a importância da participação de toda a sociedade no combate ao trabalho infantil.
​Os Ministérios Públicos do Trabalho​ e do Estado, a Superintendência Regional de Trabalho e Emprego, a OAB, as Federações de Indústria, Comércio e Agricultura, o Sebrae, o Governo do Estado do Pará, Prefeituras de Belém, Abaetetuba e Santarém, instituições de ensino como UFPA, Faculdade Maurício de Nassau e Faculdade de Belém, Unicef, Sesc, Sesi, Comissão Justiça e Paz da CNBB Norte II, Sindicato dos Jornalistas do Pará e muitas outras entidades integram essa rede de proteção, que precisa ser multiplicada. Participe você também!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *