A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

O José do Pará

O deputado Martinho Carmona(PMDB) acaba de fazer um discurso, digamos, irreverente, na tribuna da Alepa. Discorrendo sobre o setor produtivo e as necessidades de investimento, citou passagem bíblica do Velho Testamento lembrando que o faraó do Egito, em tempos de crise, delegou a José plenos poderes para fazer tudo o que era preciso a fim de evitar a previsão de sete anos de vacas magras e garantir o bem estar de todos. E José não tinha gelo e nem sal, mas conseguiu criar uma tecnologia aplicada ao cultivo de grãos e fez uma verdadeira revolução na produção, conseguindo debelar a crise. Num paralelo com a parábola, Carmona disse que o ex-governador Almir Gabriel tinha o seu José – que era Jatene – mas que o governador Simão Jatene não tem o seu José, ainda está procurando um. No que um gaiato aponta o deputado Sidney Rosa – que não é José e sim Jorge – e foi secretário especial de Produção, no governo passado de Jatene. E Carmona fulminou: _ “Mas ele era do PSDB e foi para o PSB”. Sidney Rosa ficou vermelho. Cai o pano.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *