A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Soltura de quelônios

Fotos: arquivo Alcoa

Os ribeirinhos de Santa Terezinha, em Juruti, devolveram ao meio ambiente 868 filhotes de tracajás, pitiús e tartarugas-da-amazônia, como resultado do Programa Quelônios da Amazônia, do Ibama, que envolve as comunidades rurais do município na conservação dos animais por meio da articulação entre manejo, educação ambiental, tecnologias sustentáveis e o Clubinho da Tartaruga. A iniciativa é uma parceria da Fundação de Tecnologia e Geoprocessamento e o poder público local, com apoio da Alcoa.
Todos os moradores colaboram, do resgate dos ovos até a soltura. A ideia sensibiliza as crianças, que preservam os animais para que a presença deles seja constante na comunidade.
Até o início de abril, diversas comunidades de Juruti farão soltura de cerca de 25 mil filhotes. De 2008 a 2010, já retornaram à natureza 55.549 quelônios.
O Clubinho da Tartaruga é integrado por 2.500 crianças de 22 escolas das comunidades e instituições urbanas, além de jovens e professores, em atividades de educação ambiental, fazendo com que se tornem multiplicadores da conservação dos quelônios.
Este ano, a novidade é o Barco-Escola Podoc & Nemis, que levará a comunidades acessíveis apenas pelo rio as estratégias de ensino do Clubinho da Tartaruga. Sala Verde Itinerante, pequenos laboratórios de incentivo à pesquisa e arte-educação fazem parte da iniciativa. Leia a matéria completa em “Últimas notícias”, no site Uruá-Tapera.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *