A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Sesma frauda AIHs

A Controladoria-Geral da União participou hoje, ao lado do Ministério Público Federal, da Operação Olho Clínico, desencadeada pela Polícia Federal, no Pará, para coibir a ação de uma organização criminosa que vinha fraudando procedimentos hospitalares pagos com recursos repassados pelo Ministério da Saúde. O prejuízo causado aos cofres públicos alcança R$ 10 milhões. 40 policiais federais e 11 analistas da CGU cumpriram 11 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal, na Secretaria de Saúde de Belém e em nove hospitais particulares conveniados com o SUS.
Fiscalizações feitas pela CGU revelaram que Autorizações de Internação Hospitalar apresentadas pelos hospitais eram adulteradas na Sesma, de forma a aumentar a quantidade de procedimentos realizados e, com isso, o montante de recursos repassados pelo MS, que acabava custeando procedimentos não foram efetivamente executados. De acordo com o apurado até agora, os hospitais conveniados não sabiam das fraudes cometidas.
Recentemente a Sesma foi alvo da Operação Sanare, que investigou fraudes nos processos licitatórios conduzidos pela Secretaria, quando foram expedidos mandados de prisão para o secretário municipal de Saúde, para o diretor geral da Sesma e para a presidente da comissão de licitação.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *