O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

Por que não age?

O Hospital Pronto Socorro da 14 de Março está superlotado como sempre, com paciente saindo pelo ladrão. É um verdadeiro ‘postão’ de saúde, que atende desde unha encravada até traumatismos cranioencefálicos, de pacientes da região metropolitana de Belém e do mais longínquo interior do Estado. Não tem obra de expansão ou melhoria que dê jeito, pois a saúde não se resume à urgência e emergência, como entendem os burocratas encastelados na Sesma.

Quem diz isto não sou eu. É o Sindicato dos Médicos do Pará.

O que eu digo: minha empregada doméstica faltou desde o sábado. Seu filho de 8 anos quebrou a perna. Ela foi ao Hospital Metropolitano de Belém e lá disseram que não podiam atender, que havia uma máquina quebrada. Então ela foi ao PSM da 14 de Março – sim, aquele que acaba de, vejam só, inaugurar ala infantil, nos encartes publicitários -. Não havia leito, nem cadeira, nem sequer material para imobilização. Ela andou de Seca a Meca com o pequeno gritando de dor, e não conseguiu atendimento. Voltou com a criança ontem, lá, e só então aplicaram duas injeções no garotinho, colocaram uma tala envolvida com gaze em sua perninha e ele está lá, sentado numa cadeira.

A população de Belém não aguenta mais. O que está faltando para o Judiciário obrigar o prefeito de Belém a cumprir suas obrigações constitucionais e legais?

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *