Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Pesquisa diz que tacacá é pouco calórico

Foto: David Alves
Agora os parauaras da gema podem se deliciar com aquele tacacá no final da tarde sem culpa. É que Joel Marcel Furtado e Lidiane Pimenta, concluintes do curso de Nutrição da UFPA, realizaram a pesquisa intitulada “Capacidade Média da Cuia e Valor Nutritivo do Tacacá Comercializado em Belém-Pará”, objeto de seu TCC, orientada pelo professor Francisco Nascimento, e comprovaram que o tacacá comercializado em Belém tem, em média, só 123,09 Kcal, considerado baixo teor calórico para o seu volume, que é, em média, de 544 ml.  

Para a determinação do valor nutritivo, os alunos coletaram 51 amostras de tacacá de 17 vendedores, três de cada um, em diferentes bairros. Todos os vendedores estavam credenciados junto à Secretaria Municipal de Economia (Secon).
Dos componentes do tacacá, o mais calórico é a goma, com 39,75 Kcal em média, seguida de perto pelo camarão, com 39,37 Kcal. O menos calórico é o jambu –
que contém, de quebra, ferro e fibras – com apenas 14,83 Kcal. O tucupi tem 29,14 Kcal. De todas as amostras coletadas, a mais calórica foi a da Cidade Velha, com 188 Kcal. A do Jurunas apresentou apenas 90 Kcal, o tacacá mais magro, digamos, de todos os analisados. O peso médio do tacacá pesquisado foi de 569,5g; desta massa, 17,1g são de carboidratos, 10,19g de proteínas e 1,9g de lipídeos. A capacidade média das cuias ficou em 1025,63 ml, embora o volume de conteúdo ocupe apenas pouco mais da metade delas.
De acordo com os autores, o tacacá é um alimento saudável que pode ser consumido por qualquer pessoa, com cuidado para quem é diabético ou hipertenso. E não é problema para quem não quer engordar ou está de dieta.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *