Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Operação “Crash Wood” na Semas

Na operação “Crash Wood”, da Polícia Civil em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade  do Pará (Semas), foi desarticulada uma associação criminosa especializada em comprar empresas colocando o nome de terceiros “laranjas”. O modus operandi funcionava assim:  eles transacionavam crédito de forma ilegal até que o empreendimento fosse bloqueado, e aí partiam para outra fraude. Até  agora 10 pessoas foram presas, sendo um despachante que atuava junto à Semas e ex-servidor do órgão, uma engenheira florestal e empresários que cometiam crime florestal. Em março deste ano já tinha sido presa uma servidora da Semas que lançava os créditos fraudulentos. Entre janeiro e junho deste ano foram movimentados mais de R$300 milhões, decorrentes da comercialização de créditos e produtos florestais ilegais. 

Parece que a ida de um delegado de polícia com especialização em meio ambiente e experiência como ex-secretário de Segurança, como é o caso do secretário Luiz Fernandes, está dando certo na Semas. 


Vejam os nomes dos presos:
Rodrigo Beachini de Andrade;
Menandro Souza Freire; Rosane
do Amaral Freitas; Alex Renato Queiroz Carvalho; André Chacon Rocha da
Costa;
Arlei Figueiredo Rosas; Cleber Eduardo
de Lima Ferreira; Edimilson Rodrigues da Silva; Vildemar Rosa Fernandes
Filho; e
 Gelson Gomes de Andrade.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *