Em sentença publicada hoje no Diário da Justiça do Pará, a juíza Blenda Nery Rigon Cardoso, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Belém, em substituição ao juízo da 9ª Vara Criminal, absolveu sumariamente a jornalista Franssinete Florenzano, editora…

Em pleno Dia Internacional dos Museus, foi inaugurada a exposição Sentinela do Norte: A Independência do Brasil no Grão-Pará, realizada pelo Instituto Histórico e Geográfico do Pará em parceria com a Cátedra João Lúcio de Azevedo, o Instituto Camões e…

O Complexo Turístico do Ver-o-Rio foi o cenário da celebração do projeto de lei de autoria da vereadora Lívia Duarte, presidente municipal do Psol, que criou o Estatuto de Igualdade Racial de Belém. O prefeito Edmilson Rodrigues, vereadores e representações…

As pessoas andam com os nervos à flor da pele e à beira de um ataque de nervos. Muitas tragédias têm sido causadas pela falta de temperança, paciência e serenidade, principalmente no trânsito. Pior é quando o causador é agente…

O que há em comum entre navios e ônibus

O naufrágio do navio Haidar, no Porto de Vila do Conde, deve servir pelo menos para que as autoridades comecem a prevenir acidentes. A lei existe mas o que se vê na prática é a tradicional vista grossa para irregularidades que põem em risco vidas humanas e de animais, como no caso em Barcarena. Por exemplo: em uma espécie de cemitério de embarcações, a empresa compra navios antigos, que transportavam outras cargas, e faz adaptações para o tipo de carga que transporta. No âmbito rodoviário é a mesma coisa: a empresa põe para circular ônibus velhos, que foram pintados e os apresenta como novos. Só engana quem se faz de bobo. E a população usuária que se lixe. Até que, um dia, o imponderável acontece, e aí…

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *