Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

O assalto à cidadania

Toda forma de violência é inaceitável e injustificável. Mas quando atinge crianças e adolescentes multiplica sua gravidade. Pior ainda se acontece no ambiente escolar. Hoje à tarde, entre 14h e 14:30h, alunos, professores e servidores da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Maria Luiza da Costa Rêgo, que fica na rua Lameira Bittencourt, no bairro do Benguí, em Belém do Pará, viveram momentos de  terror. Homens encapuzados, armados com revólveres e facas, invadiram a escola  e levaram tudo de todos. Roubaram mais: a esperança, a alegria daquela comunidade que tenta, através da educação, uma vida digna. Ao fim do assalto, os alunos, traumatizados, foram dispensados, e no resto do dia não houve mais aulas.

Não é a primeira escola invadida e saqueada em Belém. Todos os dias se tem notícias de assaltos nas ruas, bares, lanchonetes, farmácias, enfim, em toda parte. Pessoas são sequestradas ou viram reféns de bandidos, numa escalada de violência aterradora. E a escola, que deveria ser um local de paz e construção de uma geração melhor e mais feliz, vira cenário de brutalidade. O que mais falta acontecer?

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *