O juiz Jonatas dos Santos Andrade renunciou à presidência da Amatra 8 – Associação dos Magistrados Trabalhistas da 8ª Região e vai assumir o cargo de Juiz Auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça, a convite da ministra Rosa…

Quando todos apostavam em uma radicalização que causasse esgarçamento das relações empresariais na cúpula das indústrias instaladas no Pará, a diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Pará, liderada por José Conrado Santos e José Maria Mendonça, deu uma…

Os botânicos Fúvio Oliveira e Rafael Gomes, doutorandos do Programa de Pós-graduação em Botânica Tropical do Museu Paraense Emílio Goeldi e Universidade Federal Rural da Amazônia, concorreram com 86 jovens cientistas do mundo inteiro e estão entre os 23 contemplados…

Na próxima terça-feira, dia 16, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, deverá incluir na pauta do plenário a apreciação do Processo nº 7/2022, encaminhado pelo Tribunal de Contas do Estado, tratando da prestação de contas do Governo do Pará…

Nota do Ministério Público Estadual do Pará

“Promotores
de justiça do MP (2), Policiais federais (2) e policiais militares da auditoria
militar (2) e Oficial de justiça (1) cumpriram nesta terça (15), mandado de
busca e apreensão dos planos de voos do jatinho da empresa ORM realizados de
maio de 2012 até a presente data, documentos em poder da Agência Nacional de
Aviação Civil (Anac).
A
busca e apreensão, a pedido do MPE foi determinada pelo juiz auditor federal
José Roberto Maia Bezerra Júnior.
Diante
da inércia da “Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que não respondeu a
nenhuma das solicitações feitas pelo MP, decidimos requerer prontamente a busca
e a apreensão”, explicou o promotor Armando Brasil.
“Existe
um inquérito civil em tramitação na esfera da improbidade e na justiça militar
diante de possíveis irregularidades no contrato com a empresa responsável pelo
jatinho. Precisamos de informações e, diante da omissão da Anac resolvemos
requer judicialmente”, explicaram os promotores de justiça Armando Brasil, da
promotoria de justiça militar, e Nelson Pereira Medrado, da promotoria de
direitos constitucionais, defesa do patrimônio público e da moralidade
administrativa.
Assessoria
de Imprensa
Ministério
Público do Estado do Pará”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *