A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Em ação civil coletiva do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Técnico Duchista, Massagista, Empregados em Hospitais e Casa de Saúde do Estado do Pará, na qual o Ministério Público do Trabalho PA-AP atuou como fiscal da lei, a 2ª Vara…

MP não quer recuperação judicial da Yamada

O promotor de Justiça Sávio Rui Brabo de Araújo, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Falências e Recuperação Judicial de Belém, interpôs perante o Tribunal de Justiça do Estado Agravo de Instrumento requerendo a extinção, sem julgamento do mérito, da Ação de Recuperação Judicial  do grupo Y. Yamada. Alega que a empresa não apresentou toda a documentação contábil e societária na petição inicial, o que prejudicaria a análise da real situação econômica. 


É que, enquanto durar o processo de recuperação judicial, todas as dívidas da empresa, inclusive as trabalhistas, não podem ser executadas, evitando que os bens dos sócios, por exemplo, sejam penhorados e levados à hasta pública para pagar verbas rescisórias. O MP argumenta que quer evitar a dilapidação ou o escondimento dos bens do grupo econômico e dos sócios que, em última análise, são garantias de pagamento aos credores.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *