Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Mistérios amazônicos

Em 01/12/09 o D.O.U. publicou o seguinte extrato contratual:

“EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO
Contratante: Banco da Amazônia S/A;
Contratada: CONSTRUTORA HABITARE LTDA;
Objeto: “Infraestrutura de Eventos”, a ser realizado nos dias 14 e 15/12/2009, em Belém – PA;
Valor:R$-35.086,90; Enquadramento Legal: caput do Art. 25 da Lei 8.666/93;
Autorização: Diretoria Executiva em 09/11/2009″[DOU, 01/12/09, SEÇÃO 3, PÁGINA 95]-

O extrato é nebuloso. Não tem o propósito de informar, mas sim de confundir o leitor.
– Não se sabe qual é o objeto do contrato.

– Não se sabe qual é o CNPJ da empresa.

– Provavelmente existirá mais de uma ou mesmo dezenas de empresas com o mesmo nome.
– Um rápido passeio pelo buscador “google” traz este sítio (se o internauta lançar o nome incluído no extrato contratual): www.habitare.com.br.

– O site informa que a empresa atua nas áreas de incorporação, construção, compra e venda de imóveis, além de advocacia e contabilidade!
– O cidadão (que paga seus impostos) ao ler o D.O.U. poderia perguntar-se:- qual a excepcionalidade do serviço prestado pela empresa contratada pelo BASA sem licitação?
– Será que a empresa seria fornecedora de um serviço que de tão “exclusivo” nenhuma outra concorrente pudesse oferecer também?
– Será que o “objeto” – dito “infraestrutura de eventos” – tem alguma coisa de incorporação, construção, compra e venda de imóveis, além de advocacia e contabilidade?
– Epílogo: a (es !)história precisa ser esclarecida.”

(De leitor Anônimo do blog, lançando holofotes sobre as letras miúdas que ninguém lê.)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *