Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Mineradoras enquadradas e sob fiscalização

As Comissões de Constituição e Justiça e de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa do Pará, presididas pelos deputados Raimundo Santos e Júnior Hage, aprovaram os cinco projetos de lei de autoria do Poder Executivo  que alteram a legislação sobre incentivos fiscais no Pará.  O plenário dará a palavra final nesta quarta. Agora, as mineradoras não mais terão lei específica e deverão se enquadrar no setor de indústria, a fim de pleitear até 15 anos de diferimento fiscal, desde que atendidos critérios  estabelecidos em regulamento e com fiscalização semestral, o que não aconteceu na última década e meia. O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, coordenou as inovações e realizou inúmeras reuniões com o setor produtivo, Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa) e Procuradoria Geral do Estado (PGE). O governo também vai criar o Fundo Estadual de Investimentos em Infraestrutura, em conjunto com o Poder Legislativo, a partir de agosto.

O deputado Carlos Bordalo (PT) apresentou três emendas ao projeto da política de incentivos. Sobre a criação de um Fundo para o Desenvolvimento, defende a aplicação dos recursos para os municípios com menor IDH, determina prazo para a aplicação dos recursos, e acrescenta a presença de representantes dos setores produtivos e dos trabalhadores na avaliação dos empreendimentos que receberão os incentivos. O deputado Thiago Araújo(PPS) antecipou que também apresentará emendas em plenário aos projetos do governo. 

A criação deste fundo é uma inovação positiva. Ainda há as emendas que serão apreciadas por todos os deputados na sessão, e que irão garantir a participação do Legislativo por meio da regulamentação do fundo por lei”, explica o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, deputado Raimundo Santos(PEN). “Outro aspecto que defendi na reunião técnica com o secretário foi a necessidade de dar um tratamento diferenciado para o Marajó. Seja para a facilitação na concessão e benefícios fiscais, seja na priorização de investimentos a serem feitos em infraestrutura naquela região, bancados com recursos do Feinfra, Fundo Estadual de Infraestrutura, que passa a ser criado com estas leis sob análise do parlamento.”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *