A empresa de ônibus Belém-Rio, que faz a linha para o distrito de Outeiro – Ilha de Caratateua, em Belém, aparentemente está falida e reduziu pela metade a sua frota, causando enorme sofrimento aos usuários do transporte coletivo. O serviço,…

A Cosanpa abriu nada menos que seiscentos buracos imensos nos bairros mais movimentados de Belém, infernizando a vida de todo mundo com engarrafamentos e causando graves riscos de acidentes, principalmente porque chove sempre, e quando as ruas alagam os buracos…

O Procurador-Geral de Justiça César Mattar Jr. inaugurou nesta quinta-feira, 16, o Núcleo Eleitoral do Ministério Público do Estado do Pará, que vai funcionar na sede das Promotorias de Justiça de Icoaraci, distrito de Belém. O coordenador será o promotor…

A desembargadora Maria de Nazaré Saavedra Guimarães, que se destaca pelo belo trabalho que desenvolve à frente da Comissão de Ações Judiciais em Direitos Humanos e Repercussão Social do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, e que já coordenou…

Marabá recebe CPI da Alepa

A CPI que apura o tráfico humano no Pará realiza em Marabá, nesta quinta e sexta, na Câmara Municipal, audiências públicas para apurar o crime, inclusive com exploração de mão de obra em condições análogas ao trabalho escravo e de jovens atletas de futebol.
Já foram ouvidas em depoimento 43 pessoas, 24 sigilosamente e 19 em audiências públicas, entre elas o professor. Armando Zurita Leão – Coordenador do Instituto de Divulgação da Amazônia, estudioso sobre o tráfico internacional de profissionais do sexo -; as mães de duas jovens traficadas para a Espanha e Portugal; Carlos Alberto Mancha, diretor das categorias de base do Paysandu; e Roberto Macedo Júnior, agente credenciado pela Fifa no Pará, além dos empresários paulistas Marcos Vinícius Cardoso e Daiane Flávia Silva, o dono do Clube Vila Rica Marajó, Sérgio Araújo Nascimento, e o travesti Biane, Edson dos Santos Carneiro. 
O tráfico humano movimenta mais de US$ 12 bilhões por ano, segundo dados da ONU. A atividade compete apenas com o tráfico de armas. É comprovadamente a segunda prática criminosa mais lucrativa do mundo.      Em 2008, cerca de 500 mil pessoas foram vítimas do tráfico humano na Europa. Desse total, 75 mil eram de brasileiros. Na maioria, jovens e mulheres, afrodescendentes com baixa escolaridade e desempregados, atraídos por promessas de bons empregos e uma vida melhor. Sem passaportes, são escravizados para atividades sexuais ou econômicas. A região amazônica é uma das que mais fornece vítimas.
Estima-se que 500 mil crianças são traficadas para fins de exploração sexual no mundo inteiro. No Brasil, ao menos 25 mil estão sendo mantidas em condições análogas ao trabalho escravo. É um dever de toda a sociedade enfrentar esta questão.
        
Integram a CPI os deputados João Salame (PPS), presidente; Celso Sabino (PR), vice; Carlos Bordalo (PT), relator; Edmilson Rodrigues (PSOL); Luzineide Farias (PR); e Edílson Moura (PT). 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *