As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Os fatos que ensejaram a prisão preventiva do SGT Gildson dos Santos Soares e o afastamento da Coronel QOPM/PA Andréa Keyla Leal Rocha do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Pará descortinaram uma situação gravíssima e surreal dentro…

Livro da 1ª Bienal da Caricatura


É hoje às 19h, no jardim do Museu do Estado do Pará, a noite de autógrafos e vernissage do livro da 1ª Bienal Internacional da Caricatura – Brasil, com a presença dos cartunistas parauaras Biratan Porto e J. Bosco. A obra traz referências ao trabalho de 180 caricaturistas nacionais e estrangeiros, retratando uma parte importante do caminho atual do desenho de humor e o elo com o seu passado histórico, reconhecido pela Associação dos Cartunistas do Brasil como o Melhor Festival de Humor Gráfico de 2013. 

O pioneiro “Catálogo da 1ª Bienal Internacional da Caricatura – Brasil” registra a história das 40 mostras sobre a arte da caricatura, nacional e estrangeira. Contém 304 páginas, 50 capítulos e 800 imagens, textos sobre as exposições e biografias de artistas como os norte-americanos Mort Walker (criador do Recruta Zero) e Thomas Nast, e o francês Gustave Doré, entre outros.
Do Brasil, a publicação apresenta biografias de Manoel de Araújo Porto Alegre, K. Lixto, J. Carlos, Raul Pederneiras, Sebastien Auguste Sisson, Carlos Estêvão, Appe, Ziraldo, Claudius Ceccon, Jaguar, Lan, Adail, Cavalcante, Cau Gomez, Guidacci, Genin Guerra, Lula Palomanes, Hermé e Zé Andrade, além dos novos Glen Batoca, Fabrício Garcia (Manohead), e do organizador da Bienal, Luciano Magno (que, além de historiador, apresenta sua faceta como caricaturista), traçando um alentado roteiro da arte caricatural brasileira do século XIX ao século XXI.

O lançamento é uma realização do governo do Pará, via Secult.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *