A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Em ação civil coletiva do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Técnico Duchista, Massagista, Empregados em Hospitais e Casa de Saúde do Estado do Pará, na qual o Ministério Público do Trabalho PA-AP atuou como fiscal da lei, a 2ª Vara…

TAC garantirá acessibilidade no Terminal

No Terminal Rodoviário de Belém do Pará não funcionam as escadas rolantes de acesso às rampas de passageiros, inexistem elevadores e as condições das unidades sanitárias são precárias, entre outros problemas enfrentados pelos usuários daquele espaço, todos comprovados no relatório feito durante vistoria pelo Grupo de Apoio Técnico Interdisciplinar do Ministério Público do Estado. Para as pessoas com deficiência física, mobilidade reduzida e idosos, é um martírio. O fato levou os promotores de Justiça Adriana de Lourdes Mota Simões Colares, Rodier Barata Ataíde e Joana Chagas Coutinho a firmarem, hoje, um Termo de Ajustamento de Conduta com a Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico Ltda (Sinart), Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) e Secretaria Municipal de Economia (Secon), a fim de garantir a acessibilidade do Terminal no prazo máximo de doze meses, sem prejuízo às obrigações e aos prazos estipulados especificamente. 

O TAC tem 25 cláusulas, que tratam da reativação das escadas rolantes, do funcionamento das plataformas elevatórias; da adaptação das unidades sanitárias; da adequação do local de espera do Terminal Rodoviário e da destinação de 15% do total dos assentos daquela área preferencialmente às pessoas com deficiência. Assegura, também, o acesso à área interna de embarque para passageiro com deficiência, mobilidade reduzida, ou com mais de 60 anos e seu respectivo acompanhante que lhe preste auxílio, mesmo que não seja passageiro, sem que haja a cobrança de qualquer taxa; além do nivelamento da superfície das calçadas da área interna do Terminal, incluindo saguão e plataformas de embarque e desembarque, procedendo à instalação de piso tátil direcional e de alerta e à sinalização sonora para pessoas com deficiência visual, entre outras. 

O projeto arquitetônico de adequação de novo uso a ser implementado no Terminal deverá ser apresentado no prazo de 60 dias. Em caso de descumprimento do TAC a multa diária é no valor de R$2 mil, por obrigação descumprida, além da responsabilização civil e administrativa. O MPE e a  Arcon fiscalizarão o cumprimento das ações. 

Leiam aqui o TAC na íntegra. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *