A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Lista dos 100 mais do Diap: só 1 do Pará

A bancada federal do Pará está cada vez mais obscura. Na lista dos 100 parlamentares considerados “cabeças” do Congresso Nacional, só um paraense figura: o deputado federal Arnaldo Jordy(PPS). O Diap – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar leva em consideração a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, que é dinâmica, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão. O Amapá tem dois representantes na lista: Randolfe e Capiberibe, e foi alçado à 13º posição no ranking dos Estados por número de parlamentares influentes. Santa Catarina e Tocantins não têm nem um parlamentar na lista. Maranhão e Piauí aparecem com apenas um. Entre os 100 que comandam o processo decisório no Congresso, 62 são deputados e 38 são senadores. 

Para facilitar a leitura, o Diap identificou e classificou os parlamentares em cinco categorias, de acordo com as habilidades de cada um, dando destaque à característica principal de cada operador-chave do processo legislativo: debatedor, articulador/organizador; formulador; negociador; e formador de opinião. As classificações não são excludentes. Assim, um parlamentar pode, além de sua habilidade principal, ter outras secundárias.
De acordo com essa classificação, os “Cabeças” 2015 são 40 parlamentares debatedores, 29 articuladores/organizadores, 20 formuladores, 9 negociadores e dois formadores de opinião.

Clique aqui e leia a lista completa do Diap.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *