0
Tramita na Câmara Federal o projeto de lei complementar nº 366/2013, que altera a legislação do Imposto Sobre Serviços para estabelecer alíquota mínima de 2%, sem possibilidade de concessão de incentivos ou abatimentos, exceto para atividades como construção civil, hidráulica e elétrica e transporte municipal. A proposta, que visa acabar com a guerra fiscal entre cidades, também amplia o rol de atividades que pagarão ISS e muda o local de cobrança do imposto para alguns segmentos.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Lista dos 100 mais do Diap: só 1 do Pará

Anterior

Reconhecida filha de José Alencar

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *