Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Levem seus filhos

Uma história sobre o nascimento de um ser sagrado para a floresta e que reúne tribos indígenas, mitos e lendas amazônicas, como Yara, Matintaperera, Boto e Cobra Norato, numa alusão à devastação ambiental na Amazônia, é a proposta do espetáculo coreográfico-teatral “Juni-Amã“, encenado pelos alunos das oficinas de iniciação artística da Fundação Curro Velho e que será apresentado hoje, amanhã e e no sábado, a partir das 18h, no teatro da FCV, situada no final da travessa Djalma Dutra, próximo à av. Pedro Álvares Cabral, em Belém. A entrada é gratuita.

Juni-Amã” é uma história poética que conta o surgimento de uma semente sagrada para os índios e que traz a esperança da preservação das vidas amazônicas.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *