A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Imagem peregrina em romaria rodoviária

Foto: Thiago Gomes
Coral Setran’ Art, secretário de Transportes e Gabriella Florenzano

Pianista Humberto Azulay
Fotos: Ulisses Parente
Emoção à flor da pele. Hoje, às 5h da madrugada, em frente à Basílica-Santuário de Nazaré centenas de fiéis já se aglomeravam para assistir à missa que celebra a abertura oficial da primeira das doze romarias oficiais do Círio de Nazaré, que é também a mais longa. Romeiros que vieram caminhando, atletas do grupo de corrida “Só Corre”, ciclistas, promesseiros da capital e do interior, cada um com uma história especial de graças alcançadas para contar. 

Durante o traslado pelo centro de Belém até Ananindeua, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré recebeu várias homenagens. A primeira parada foi no Hospital Ofir Loyola, onde dezenas de pacientes e profissionais aguardavam para pedir bênçãos e a imagem peregrina foi retirada da berlinda, que é conduzida por um carro da Polícia Rodoviária Federal. A procissão, que acontece há mais de 23 anos, teve seu percurso encurtado em cerca de 8 Km e terminou mais cedo. 

Na parada em frente à Secretaria de Estado de Transportes, na Av. Almirante Barroso, muita gente se postou desde cedo para assistir à passagem da santinha e participar das homenagens, que incluíram fogos e apresentações musicais. A reverência dos servidores da Setran a Nossa senhora de Nazaré foi através do Coral Setran’Art. Dentre o repertório sacro que apresentou, a cantora lírica Gabriella Florenzano  – acompanhada pelo pianista Humberto Azulay – interpretou a “Ave, Maria nº 3” de Wilson Fonseca (maestro Isoca), com arranjo especial para a sua voz (contralto) feito pelo desembargador federal do Trabalho Vicente Fonseca, filho do compositor. A composição data de 1957, originariamente dedicada ao tenor Expedito Toscano, solista do famoso Coro da Catedral de Santarém, que era dirigido por Isoca e seu irmão, também compositor, Wilde Fonseca (o maestro Dororó). O secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, e sua esposa Lastênia Menezes, se integraram ao coral Setran’ Art e cantaram junto com os servidores. Fogos de artifício completaram as honras à santa feitas pela Setran.

A imagem da santinha pernoitará na Igreja Matriz de Ananindeua, em um palanque, onde haverá a tradicional vigília. Amanhã de manhã, será levada pelos devotos a Icoaraci e de lá, na corveta da Marinha, seguirá até a escadinha do cais do porto, no Círio fluvial. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *