A Prefeitura de Belém está convidando os moradores da Cidade Velha à Consulta Pública sobre a reforma e revitalização do prédio ao lado da Igreja da Sé, onde por muito tempo funcionou a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).…

As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

Hecatombe nas estradas

Dados do Ministério da Saúde revelam a dimensão da tragédia: 36.666 brasileiros perderam a vida em acidentes automobilísticos em 2008 – o equivalente a cem mortes por dia – só nas rodovias federais, sem computar as vítimas nas estaduais e municipais. Os índices são trágicos e apontam ineficiência do poder público: em sete anos, morreram nada menos que 247.722 brasileiros em acidentes de trânsito. Daria para lotar três estádios do tamanho do Maracanã.

O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, admitiu ontem que o estado precário das rodovias, deficiências no controle de velocidade e na sinalização contribuem para esses números de guerra. A Polícia Rodoviária Federal informou que houve aumento de 3,9% nas mortes só nos últimos 16 dias de 2009: foram 455 pessoas mortas nas estradas federais.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *