Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Governador e deputados debatem reforma



Não quero fazer mais do mesmo. Eu quero acertar. Quero muito acertar, me ajudem a acertar. Façam de mim um instrumento para a gente tentar construir alguma coisa melhor neste Estado.” O desabafo do governador Simão Jatene, há pouco, veio na esteira da longa conversa que,  desde as 10h, acompanhado do vice-governador Helenilson Pontes e do procurador geral do Estado, Caio Trindade, mantém em reunião  com os deputados estaduais de todos os partidos – exceto os da bancada do PMDB, apesar de convidados -, para debater os projetos de reestruturação administrativa. 


Dois momentos de descontração aliviaram a aridez das discussões técnicas. Primeiro, o líder do PT, deputado Edilson Moura, começou sua intervenção dizendo que seu partido não integraria o governo, ao que o governador foi logo atalhando, afirmando que está aberto aos bons quadros técnicos e que o PT só não vai participar do governo se não quiser. Depois das inevitáveis risadas, Edilson Moura continuou, relatando que, no governo de Ana Júlia Carepa, em que foi secretário de  Estado de Cultura, a governadora o convidou para ser secretário de Educação. E ele não aceitou porque “queria se candidatar a deputado e quem vai para a Seduc perde toda e qualquer perspectiva de se eleger”. Nem é preciso dizer que  aí todo mundo olhou para o vice-governador Helenilson Pontes, que ficou encabulado, e em seguida a gargalhada foi geral.  


A reunião continua. Mais tarde farei uma matéria sobre o que ficou decidido. Adianto que já ficou acertada uma nova reunião técnica para segunda-feira, na Alepa, às 9h, com o vice-governador Helenilson Pontes, para finalizar o que ficar acordado. O clima é de entendimento.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *