Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Girândolas de Abaeté no Círio de Nazaré

Fotos: Eliseu Dias
Abaetetuba trouxe toda a beleza e encantamento de seu artesanato em miriti, na feira denominada “Girândolas de Abaeté no Círio de Nazaré”, que encerrou ontem à noite em Belém. Até o pároco local, Padre Carlos Silva, veio celebrar uma missa na Catedral da Sé, antes da abertura oficial da Feira do Miriti, na Praça Dom Pedro II, na Cidade Velha, a maneira encontrada para homenagear Nossa Senhora de Nazaré e o Círio, que tem nos brinquedos de miriti um dos seus símbolos mais tradicionais.

Além de divulgar e comercializar o trabalho dos artistas de Abaetetuba, a feira também garante a preservação de 800 hectares de miritizeiros e essências florestais, beneficiando 700 trabalhadores e suas famílias em 38 comunidades rurais.

Organizada pela Associação de Artesãos de Brinquedos de Miriti de Abaetetuba, a feira contou com patrocínio da Prefeitura de Abaeté, do Governo do Estado, e do Iphan. Cerca de 250 profissionais ofereceram 45 mil peças com temas variados e movimentaram R$ 500 mil. Cada artesão vendeu, em média, entre R$ 3 mil e R$ 8 mil, em sessenta estandes.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *