A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Estupro coletivo de adolescente no Pará

A Polícia Civil está apurando o registro de ocorrência de estupro de uma adolescente de 16 anos, no bairro do Aurá, em Ananindeua, ocorrido na noite da sexta-feira passada, no residencial Jader Barbalho, no Aurá. A garota foi encontrada por familiares no quarto de uma casa, semi-nua e com sinais evidentes de estupro, que teria sido cometido por 6 ou 8 indivíduos. Na festa, chamada de “social”, havia cerca de 30 pessoas, entre homens, mulheres e adolescentes.
Em depoimento, a garota disse que não lembra do que aconteceu após as 18h de sexta-feira passada, horário em que teria chegado à festa. Segundo os pais, a menina saiu a pretexto de estudar com uma amiga, e não retornou para casa. 

O delegado Marcílio Diniz iniciou as investigações após receber o caso no início desta semana. A menina passou por exames médicos e também perícia no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Os laudos indicaram, de forma preliminar, que houve estupro.
Quatro rapazes que participaram da “social” já foram ouvidos e negaram o crime. Nos próximos dias, a polícia deve ouvir o dono da casa e um dos organizadores da festa, cujo endereço ainda não foi localizado. A vítima vai receber atendimento psicossocial no Propaz Integrado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *