O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Erro estrutural

O desabamento do edifício Real Class foi por erros nos cálculos da estrutura do prédio. É a conclusão do laudo técnico elaborado pela Faculdade de Engenharia Civil, por meio do  Grupo de Análise Experimental de Estruturas e Materiais, do Instituto de Tecnologia da UFPA, perícia contratada pelo Crea-PA.
 Os erros são atribuídos ao engenheiro de estrutura, responsável pelo projeto, Raimundo Lobato da Silva. “Foi um projeto mal feito”, disseram os engenheiros que elaboraram o estudo, presentes na entrevista coletiva, ontem à tarde.
Diversos pilares do pavimento térreo não apresentavam resistência compatível com os esforços atuantes e ruíram bruscamente, sem apresentar fissuras. “Em pouco mais de nove segundos o prédio veio abaixo, simulação apresentada no laudo”, revelou o diretor da Faculdade de Engenharia Civil da UFPA, professor doutor Manoel Diniz Peres.
Os engenheiros utilizaram softwares para analisar os projetos de arquitetura, estrutura, fundações e laudos de sondagem. Realizaram ensaios em amostras de aço e concreto, colhidos no local. Tudo foi feito no Laboratório de Engenharia Civil do ITEC/UFPA.
O laudo será encaminhado à Câmara Especializada de Engenharia Civil, Geologia e Segurança do Trabalho do Crea-PA, que irá verificar se houve negligência, imprudência ou imperícia. Leia a matéria na íntegra em “Últimas Notícias”, no site Uruá-Tapera.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *