0
Ai, ai, ai…
Anteontem, em Maceió, um juiz bateu na namorada em público e desacatou os policiais militares que a socorreram.

A moça foi levada ao Instituto Médico Legal para exame de corpo de delito. O magistrado foi detido e levado para o Tribunal de Justiça, para prestar esclarecimentos.


Apesar da grande movimentação de advogados e parentes, a presidente do TJ de Alagoas, desembargadora Elisabeth Carvalho, não livrou a cara do Brucutu. Decretou a prisão preventiva do juiz, que está no xilindró num quartel do Corpo de Bombeiros.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Aproveitadores dos amazônidas

Anterior

Ladrões da coisa pública

Próximo

Você pode gostar

Comentários