Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Derrocamento do pedral pode sair do papel

A ordem de serviço para a realização dos estudos e projeto do derrocamento do Pedral do Lourenço será assinada amanhã  pelo ministro dos Transportes, Maurício Quintella, que terá a seu lado o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho e o prefeito de Itupiranga, Benjamim Tasca, além de autoridades da região sul e sudeste do Pará. Estão marcadas duas cerimônias, uma às 11h na orla de Itupiranga e outra às 14h, no Parque de Exposições de Marabá. 

A obra, crucial para a viabilidade da hidrovia Tocantins/Araguaia, consiste na remoção do pedral que se estende ao longo de 43 Km,  entre a Ilha do Bogéa e Santa Terezinha do Tauri, e impede a navegação durante os meses de setembro e novembro, quando o rio Tocantins fica mais raso.  


A hidrovia tem importância estratégica e caráter de integração nacional, já que atravessa cinco Estados: Pará, Tocantins, Maranhão, Goiás e Mato Grosso, tendo grande alternativa de  escoamento o porto de Vila do Conde, com grande vantagem econômica e ambiental, considerando que um comboio fluvial de balsas com 150 metros de comprimento tem a mesma capacidade de carga de 172 carretas: 35 toneladas.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *